Qual a influência da Selic no câmbio brasileiro? Qual a influência da Selic no câmbio brasileiro?

Qual a influência da Selic no câmbio brasileiro?

Por: | 22 de agosto de 2023 |

A Selic é a taxa básica de juros da economia e suas alterações influenciam todas as taxas de juros do país, o que consequentemente gera impacto direto em diversas áreas, em especial no mercado de câmbio.

Com as últimas atualizações, precisamos entender como e qual o nível de influência que esses ajustes causam no setor.

Veja abaixo e boa leitura!

De acordo com o Head da B&T Câmbio, Diego Costa, o Banco Central, por meio do Boletim Focus, começou o ano projetando o dólar acima de R$ 5,20. Mas tem revisado essa estimativa para abaixo dos R$5 reais. Com isso, a perspectiva do câmbio muda conforme novas leituras dos indicadores, como fluxo do comércio, estabilidade política, dados do mercado de trabalho, inflação e juros.

Devemos lembrar que, a sustentação para uma moeda forte é através de uma economia também fortalecida.

O que é uma moeda forte

Uma moeda forte é aquela que mantém um valor estável sem frequentes desvalorizações, que são reflexos da instabilidade econômica e inflação.

Quando um país possui uma moeda forte, suas decisões têm impacto na economia do mundo todo.

O câmbio é sensível não apenas às decisões de política monetária no Brasil, mas também à conjuntura global. Por isso, frequentemente discutimos sobre juros nos Estados Unidos e na China, que são dois dos nossos maiores parceiros comerciais.

Qual o impacto no real com a mudança de juros

Esse ano nossa moeda tem se beneficiado do aumento do apetite ao risco global. Alguns fatores que têm influenciado esse cenário incluem a decisão do Banco Central americano de revisar a política hawkish após dez altas consecutivas nos juros, os estímulos da China à economia, que reduziu as suas taxas de curto, médio e longo prazo e a aprovação da nova regra fiscal aqui no Brasil, que traz maior previsibilidade para o controle das contas públicas. Além disso, a manutenção do diferencial de juros, nossa taxa básica de juros permanece em nível atrativo para o investidor.

Quanto maior o corte na taxa Selic, menor o prêmio para o investidor, o que o leva a buscar melhores retornos em outras moedas. Isso pode resultar em uma desvalorização da nossa moeda, devido à menor oferta de dólar no mercado doméstico. No entanto, é importante observar que o prêmio pago no Brasil continua vantajoso, uma vez que outros Bancos Centrais como nos EUA e Europa começam a sinalizar possível pausa no ciclo de aperto monetário.

Caso queira saber mais sobre a taxa Selic, confira esse artigo em nosso blog.

 

Últimos Posts

Boletim B&T Câmbio – Julho

Por: | 15 de julho de 2024

Visão de Especialista Com Tulio Portella – Diretor Comercial da B&T B&T e XP: parceria transformadora para o mercado de câmbio. A união entre as marcas B&T Câmbio e XP Inc. representa um marco no mercado de câmbio brasileiro e vai beneficiar a todos: os clientes, o mercado e o país como um todo. Esta […]

Ler Matéria

Veja 4 vantagens ao internacionalizar a sua empresa

Por: | 8 de julho de 2024

Existem muitos motivos que levam um empresário à internacionalização de sua empresa. A necessidade de manter o negócio competitivo no mercado e alcançar um crescimento sustentável tem sido um grande motivo para levar as empresas para o exterior. Sabemos que expandir para fora do país pode parecer desafiador, mas existem muitas vantagens também. Neste artigo, […]

Ler Matéria

Contratar um seguro-viagem é obrigatório?

Por: | 1 de julho de 2024

Viajar é uma das melhores experiências que podemos ter. Conhecer novos lugares, culturas e pessoas amplia nossos horizontes e nos proporciona momentos inesquecíveis. Porém, sabemos que imprevistos podem acontecer, e é aí que entra a importância do seguro-viagem. Mas, afinal, o seguro-viagem é obrigatório? A resposta é: depende do destino e do tipo de viagem. […]

Ler Matéria